Surpresa, surpresa: FED não sobe os juros

Como amplamente esperado por nós e por todos os leitores do nosso blog, o FED manteve, mais uma vez, a taxa
de juros inalterada.

Já estamos chegando no sétimo ano de juros zero e a tão esperada alta ficou para depois. Vale lembrar
que esse movimento não deveria ser surpreendente para ninguém: há pouco mais de 3 meses, o mercado dava como certa a alta de juros em junho. Agora ficou para a próxima reunião (como sempre) – nós continuamos duvidando.

E depois de ler o comunicado do FED e assistir a entrevista da Janet Yellen, nos parece que quem espera uma alta significativa na taxa de juros vai ficar desapontado. Yellen continua “dependendo de dados”, e nós já sabemos que os dados não serão bons!

O que poderia mudar na economia de agora até a próxima reunião, em 3 meses? Por que não subir os juros já de uma vez? Qual outra melhora no mercado de trabalho seria preciso para que essa alta acontecesse? Vale lembrar que sempre que o FED impõe uma regra para subir os juros, eles mudam a regra no final: desemprego a 6.5%, inflação em 2%,
etc.

A grande verdade é que não há recuperação alguma na economia norte-americana e o FED sabe disso. Infelizmente, eles têm que manter isso para eles e fingir que tem a intenção de subir as taxas de juros, mas sem fazê-lo. Sempre fica para a próxima reunião.

E ontem vimos uma Yellen reforçando que não sabe o porquê as pessoas estão tão focadas nessa primeira alta, o importante seria a trajetória; além disso, segundo ela, se essa alta ocorrer, não significa que outras virão, ou seja, o FED pode subir a taxa de juros de zero para 0.25%aa e pausar por um tempo.

Isso não parece ser uma economia vibrante…

Continuamos sugerindo aos nossos clientes uma pequena exposição física em metais preciosos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *